O Diretor de uma escola em San Francisco convocou três professores do seu corpo docente para uma tarefa de grande responsabilidade que era potencializar o nível de ensino de 90 alunos que possuíam um Q.I considerado elevado. Todos ficaram orgulhosos de poderem trabalhar com esses alunos.

A cabo de um ano de experiência esse grupo conseguiu um índice de aproveitamento 30% superior aos demais, professores e alunos estavam empolgados com os resultados.

O Diretor então chamou os professores e disse que tinha uma confissão a fazer.

“Durante esse ano, na realidade vocês não tiveram sob sua responsabilidade os alunos de Q.I mais elevado do colégio, pelo contrário, esses são os alunos de pior desempenho no teste de Q.I.”
Os professores sem disfarçar a modéstia, disseram: “Então somos nós!”

O Diretor mais uma vez foi abrigado a confessar:

“Infelizmente vocês também não estão na lista dos professores que receberam a melhor avaliação, resolvemos fazer essa experiência para comprova que a nossa expectativa pode fazer muita diferença nas nossas atitudes e conseqüentemente nos nossos resultados”.

Conclusão

A expectativa superior daqueles professores não só ajudou estes a oferecer o que tinham de melhor, como despertou nos alunos o desejo de não desapontar os professores que tanto confiavam neles.
Algumas pessoas tem receio de elevar as suas expectativas pelo medo de se decepcionar. Essa atitude tem impedido muitos de crescer, prosperar e conhecer o que a vida tem a oferecer. As expectativas superiores sempre levam você mais longe independente dos resultados serem ou não os almejados.
Pare e reflita para onde as suas expectativas estão te puxando.

Darcio Corrêa Jr – Consultor e Diretor da Contatos Consultoria Ltda– especializada em Sistemas de Controle de Qualidade de Atendimento, escritor e  colunista

Outras sugestões de artigos

Pin It on Pinterest

Compartilhe